Browsing Category

VIDA

    VIDA

    TER EMPREGO PARA PAGAR CONTAS NÃO FAZ SENTIDO

    11 de dezembro de 2015
    emprego

    Meu primeiro emprego foi em telemarketing. Trabalhei por lá 10 meses. O salário não era ruim para um garoto de 18 para 19 anos, fiz alguns colegas que me diverti muito, mas os dias mais felizes da minha vida foram os dias que peguei atestado médico. Era como ter uma namorada e preferir estar só.

    Por muito tempo me cobrei por me sentir assim, até que ao fazer uma auto-análise descobri que o que me deixava frustrado era perceber que trabalhava apenas por dinheiro, mais especificadamente para pagar a faculdade de jornalismo que fazia. Eu sei, muitos de nós vive dessa maneira.

    emprego

    Na época, tive uma conversa despretensiosa nos apertados dez minutos na hora da refeição, e notei que o que me deixava irritado era viver em um mundo de completa reprodução e que não me sobrava tempo para produzir algo diferente. Todos os dias, apesar da imprecisão do que ia acontecer do outro lado da linha, eu vivia cheio de respostas prontas, meias verdades e desculpas esfarrapadas, e meus olhos apenas miravam o final das jornada. Tinha a sensação de que a minha vida começava apenas quando eu saía de lá. Eu queria criar, pensar e inovar.

    Hoje, aos 25, eu vejo que o que mais me incomodava era viver em um ambiente que não estimulava a criatividade, as multi-capacidades e a colaboração. Não era um emprego, era um monte de tarefas em troca de dinheiro. Falávamos o que eles mandavam falar, cada um era somente um número igual a todos e andávamos cada um por si separados por suas metas e mesas. Até existia uma falsa ideias de grupo, mas era apenas uma maneira dos supervisores e gerentes também chegarem em seus objetivos.Éramos todos ratinhos atrás de fatias de queijo cada vez maiores.

    emprego

    A realização é também um salário que buscamos em um emprego

    Faltava-nos não apenas um pouco mais de liberdade, mas também um pouco mais de sentido para estar ali.

    Não podemos mais fingir que estamos felizes com o que fazemos se realmente não estivermos. Viver para ganhar dinheiro e estabilidade já não tem sido o sonho de muita gente. Essa fórmula não fecha quando falamos de realização.

    emprego

    Outro dia, me disseram uma piadinha que dizia uma lamentável grande verdade: Quando se é jovem você tem tempo e disposição, mas não tem dinheiro. Quando se é adulto, você tem disposição e dinheiro, mas não tem tempo. Quando se é idoso, você tem tempo e dinheiro, mas não tem disposição.

    Quem disse que precisa ser assim? Temos que parar de rir dessas realidades e abandonar este pensamento: “Bem, é a vida. Não tem o que fazer.” Sair desse pensamento congelante é primeiro passo para buscar novas alternativas reais para o caminho que gostaria de andar.

    “PRECISAMOS URGENTEMENTE ABANDONAR O VELHO MODELO DE EMPREGO PARA VIVER DOIS DIAS E MORRER OS OUTROS CINCO”

    Empreender pode significar muito mais do que ganhar dinheiro e ter um emprego. Eu sei que você vai me dizer: “Lá vem mais um cara com ideias utópicas sobre o trabalho!”. Não, cara. Você apenas precisa entender que é possível vivermos em um ambiente onde possamos vivenciar uma realidade de trabalho diferente do velho modelo das incansáveis 8 horas diárias.

    Junte seus amigos e vá adiante! Existe em vocês algumas habilidades que juntas podem inovar em alguma coisa. Pensem em formas colaborativas de construírem uma novos formatos, uma nova tendência, um novo serviço, uma nova solução, uma nova alternativa para este mundo viciado nos padrões prontos. Se deseja fazer algo, estude, aprenda, respire o assunto por si mesmo! Não espere ninguém lhe ensinar a viver. Muito menos uma faculdade. Realize, pois o mundo não fará nada por você.

    Curta a nossa Fanpage!