RELACIONAMENTOS

A GERAÇÃO QUE ACREDITA QUE O AMOR ACABOU

30 de janeiro de 2017
geração

Nossa geração conhece muitas histórias de pessoas que pareciam ser feitas uma para a outra, que parecem viver uma fantasia de amor e que, sem uma razão aparente, vão murchando e acabam sem saber direito em que ponto a coisa perdeu o rumo.

É claro que você já ouviu falar de histórias de casais que decidiram que certo amor não dá mais certo. Sim, porque antes até dava, mas de um tempo para cá não estão dando mais. Se nenhum amor não está salvo de dar errado porque as pessoas insistem? Podemos ainda acreditar que existe amor verdadeiro e duradouro?

A nossa geração escolheu o ceticismo quando se fala de amor. Essa história de amor para a vida inteira é coisa ultrapassada, cinematográfica, fora da realidade. Optamos por desconfiar de toda e qualquer intenção de amor que existe porque meia dúzia de pessoas sem caráter resolveram não nos levar a sério. Além disso, sempre sonhamos com um projeto de amor perfeito e quando nossos planos vão por água abaixo é natural mudamos de time rápido.

Entendo que nem todo amor é certo de primeira. Raros são os caminhos de amor que se cruzam já na primeira tentativa. Há sempre romances que apostamos todas as fichas, que vamos confiantes e que no final, acabam se revelando enganos, erros, confusões e ilusões. O amor é mais vagaroso para alguns. Precisamos aceitar.

accueil2

O mundo mudou, a geração mudou.

No entanto, não é difícil encontrar jovens que perderam o ânimo e se cansaram dessa história toda. É assim que estamos criando uma geração que perdeu a fé no amor. Muitos sentem-se que foram enganados, e apenas resolve largar mão de gastar tempo, recurso em investir no apego. Passamos para um momento de introspecção, para a individualidade, para a rigidez sentimental. Muita gente se encontra aí.

Exausta de dar muro em ponta de faca, o desconfiado se fecha completamente em sua jaula de vitimação ou de orgulho. Um dia, resolve olhar pela janela e percebe no céu uma pontinha do arco-íris surgindo depois da tempestade noturna. Ele insiste em dar um voto, mas resolve sair daquele ambiente fechado e solitário.

É geralmente aí, que o amor resolve dar as caras. Tem sempre aqueles que resolvem voltar para a caverninha confortável, escura e monótona, mas existem os que finalmente enxergaram beleza no encontro entre a chuva e o sol e foram descobrir como isso de fato funciona. A geração que não acredita mais em amor um dia virá que só ele nos dá sentido.

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS.

INSTAGRAMYOUTUBETWITTERFACEBOOK

Dê sua opinião. Comente!

Você também vai curtir: