RELACIONAMENTOS

NOSSA GERAÇÃO NÃO SABE AMAR?

17 de fevereiro de 2017
1419bb38b8c4b

Muito se fala sobre nossa geração. Todo mundo sabe que em um blog sobre relacionamentos como este a gente tenta fazer ao máximo para te convencer que ainda vale a pena amar nas últimas consequências.

Sobre o casamento, você sabe que possuímos opiniões bem concretas sobre como o amor entre as pessoas é capaz de modificar a maneira como alguém vê a sociedade, a forma como passamos a olhar para o mundo, o jeito que ficamos gratos com o universo por ser tão generoso em nos fazer topar com alguém que poderemos dividir a vida toda.

Apesar disso, eu sei que muita gente da nossa geração passou a desconfiar do amor. Entendo, está realmente complicado ter fé na humanidade, nas pessoas, em um mundo cada vez mais complexo, egoísta e individualista.

Estou certo de que estou em momentos inadequados para acreditar em amor, os telejornais sempre nos mostram um mundo horrível, cheio de violência e confusões. As novelas nos fazem acreditar que o amor é uma loteria com apenas alguns premiados. Os filmes dizem que amar tem mais a ver com você mesmo do que com o outro. Tudo tem um falso ar a respeito do amor.

As redes sociais provocaram na gente a sensação de que para que haja amor, tudo precisa ser perfeito. Vemos casais que viajam, que se casam, que compram apartamentos na planta, que adquirem seus carros, tem empregos excelentes e quando vemos estamos acreditando que o amor depende de tudo isso para acontecer.

 NOSSA GERAÇÃO NÃO SABE AMAR?

Uma vida para chamar de nossa

Não pretendo aborrecer ninguém que ainda não tenha encontrado uma pessoa, apenas não poderia deixar de falar sobre como estamos sendo bombardeados pela ideia de que o amor é um fracasso humano.

Só existe uma maneira de cair na real. É descobrir que amor não é por tentativa e erro, não acontece se entregando a qualquer um que encontra pela frente, que uma pessoa bacana para amar não te usa e vai embora.

Cansamos de ver cenas onde de um lado estão pessoas frustradas com o amor que vivem freneticamente sem fazer questão de qualquer envolvimento, na esperança de, um dia, por sorte, trombar com uma pessoa legal, por acaso. Do outro, está a pessoa que já não aguenta mais ser enganada, mas que sustenta uma pose de independente apenas para continuar esperando ansiosamente pelo dia que poderá realmente largar mão dos seus muros e cavernas para dar um passo em direção do amor. Acontece que nenhuma delas está realmente em direção do amor sincero.

Dizem que a nossa geração é perdida, e que é retrógrado dependente de outro no amor, dizem que escolhemos o trabalho ao invés do relacionamento, dizem que almejamos viajar sozinho pelo mundo, que preferimos aproveitar festas, festivais, shows sem estar envolvido com ninguém, mas tenho a impressão que isso tudo está nos deixando mais vazios.

Nós estamos nos tornando as pessoas sem amor que criticamos.

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS.

INSTAGRAMYOUTUBETWITTERFACEBOOK

Dê sua opinião. Comente!

Você também vai curtir: